terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Ao que virá ... pelo que foi !

Doismilidez !

Assim - bem juntinho - que me cabe escrever o ano que se despede.

Falar de um ano que passou revelaria saudosismo se estivesse encarcerado apenas na lembrança dos fatos.

No entanto, observando cada um deste meio milhão de minutos
os olhos marejam e uma única coisa cabe dizer :

- Muito Obrigado !

Sinto que a partilha de momentos únicos com cada um de vocês reforçaram a minha crença de que é nesta singeleza onde vida acontece ...

Talvez me tenha faltado um tanto de compreensão, paciência, cordialidade e a presença física

Talvez eu tenha exagerado no cuidado, na distância, no afeto, no tom da voz ...

Aos que por (des)ventura inconsciente feri, estendo humanamente a minha mão e vos peço desculpas ...

Mas apesar de todos os contratempos , imodestamente acredito que se pudesse
refazer cada um dos segundos deste ano , certamente todos vocês fariam parte disso !

Ao ano que virá, desejo que cada um de vocês tenha aquilo que os vossos corações mais anseiam ... e que não vos faltem saúde, esperança e fé !

Que façamos o ano novo desde o raiar do sol do primeiro de janeiro, ao crepúsculo do trinta e um de dezembro ...

Vamos tentar fazer brotar do nosso peito,
no nosso passo,
com todo o nosso sorriso
algo mais que um ano novo ...
forjemos com este entusiasmo todos os dias, horas, minutos novinhos em folha ... a todo o tempo !

Fiquem com o meu abraço , e a renovação de meus votos de amizade e devoção a todos vocês !

Que Deus nos abençoe !

Feliz Ano Novo !