sexta-feira, 26 de novembro de 2010

de toda a graça - a copiosa reconhecida

de mais
no lugar
posições

nada de mais,
tu sabes!
tens o tempo,
o passo,
e a luz

na hora mais quieta
acenas
nas cenas
tua luz

seu lugar
tua marca
toda graça

é mais
sem mais
é sem

por dez, por todos ... mais de mil !

sábado, 20 de novembro de 2010

do bem fazer

Sorrindo, já forjas avenidas
caminhos largos
encurtando opostos
revelando similitudes

Abraçado em ti,
tatuado nas claras tramas - tuas cobertas
renovo o pensar;
e serenamente,
ensaio o habitual temor
que fenecerá ao próximo toque

Em tua mesa:
me caem sabores,
palavras,
firmeza
olhares

E do bem fazer nós vamos:
cantando
caminhado
emendando as horas
refazendo

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

pra lá dos cento e noventa

decido por notar
lembrar a data
e assim reverenciar

daí se passam tempos
emoções se revezam
novos aromas entorpecem nossos dias

dali nunca mais seremos os mesmos
os sabores não terão mesmo sentido
os olhares virão noutros brilhos

surpreso
arrebatado
ansioso
vencido
livre

dali o peito pulsou noutro ritmo
na cadência definitiva
na escala do afeto

sábado, 6 de novembro de 2010

Da Maior Importância