segunda-feira, 31 de maio de 2010

a lonjura me permite te abraçar assim ...

Saindo de dentro de si, ama-se
e por amar, rasgam-se as conveniências,
as desnecessidades,
e os imprevistos

Movidos por contentamento imenso,
solitude devastadora
ou até mesmo pela simples glória da vida,
abrimos os braços

E o peito ordena que encontremos
outro par que envolva nossa carne
e com devoção, sinceramente humana ...

Abraçamos !

quarta-feira, 26 de maio de 2010

frutífero

A minha aparência cala o meu vigor
pela minha indefesa, flagrante,
preparo no meu ventre à nova carne
e de seus enjoos, desejos e trevas
vejo uma nova forma de mim derivar

Passado o teu tempo,
recebo os teus frutos, e,
misturados na minha pele
fecundo e eternizo meus códigos

O gole derradeiro apresenta a minha natureza
A vã robusteza não intimidará o que vem por aí

Tornar-me-ei fértil!

domingo, 23 de maio de 2010

por que é ?!

é ...

pelo que se caminha
pelas pedras que nos alertam
pelos dias em que se chove
pela fé

pela certeza do que faz sorrir
pela possibilidade de retornar
pela intenção do re-começo

pelo mel derramado da tua boca
pela calma infinda
pelo acolhimento silencioso

pela festa que dentro em mim explode


é por isso ...

quarta-feira, 19 de maio de 2010

a um passo

a um passo da virada

assim o dia se embala
brados
silêncios
sorrisos

e a vontade de te ver não passa
sonego um torpedo
mais outro
e outro
e outro

aqueito a vontade
sigo as horas
e assisto as aulas

segunda-feira, 17 de maio de 2010

controle

tudo bem colocado
nada se acrescenta por enquanto
pedidos não cabem

um broto de saudade desponta
e alerta o encanto encontrado

clareadas algumas dúvidas
a ordem: - volutariamente sorrir

é preciso cuidar dessa alegria
estancar toda a euforia
e renovar a atenção !