domingo, 30 de agosto de 2009

O que falta?!

Me dá teu sonho ...
é, aquilo que te inquieta
te faz sonhar com a felicidade
enche o peito de ar
faz tudo se acender
te faz mais vivo

Deixa que eu o veja
leve ele pro alto
"imensamente alto"
e guarde lá

- pra quê?!
ah, quero de tu vejas o quanto ele é lindo
o quanto tem de verdade
o quanto tem de certeza
o quanto é possível !

aquieta o coração
os sonhos tem que ficar no alto
e chegar neles
é ser bem no hoje
no hoje de amanhã
e no de depois, depois, depois ...

domingo, 23 de agosto de 2009

Como é que faz ?!




Tatuagem (Chico Buarque / Ruy Guerra)
Esse Cara(Caetano Veloso)

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Hiato

sempre imaginava o que eu escreveria em um dia como hoje
e eis que chegou e sinceramente não sei o que discorrer
sou convidado a sorrir diante da beleza da caminhada
a chorar por tudo que valeu a pena
por tudo ter dado certo
por ter tido todas as alegrias que a jornada pode proporcionar
por ver alargada a vida
por se saber mais forte
por notar o quão gratificante é (nunca terá "sido")!

os olhos se derramam
o respirar é duro
a voz embarga
mas é intocável o tesouro construído
indeléveis os desenhos gravados
únicas as canções

precisamos caminhar



"(...)Vai teu caminho
que eu vou te seguindo no pensamento
e aqui me deixo rente quando voltares,
pela lua cheia
Para os braços sem fim do teu amigo
Vai tua vida, pássaro contente
Vai tua vida que estarei contigo".

Monólogo de Orfeu - VM

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Ensaio tolo

Vendo a poeira baixar eu começo a verificar o quanto me corto ...
não é no sentido de deflorar a pele com uma lámina qualquer,
mas estritamente no sangue derramado pelo pulsar atravessado do peito.

Me pergunto a real necessidade de amar
e quão intenso deve ser o exercício do afeto.

Na realidade eu não encontro respostas para as minhas dúvidas ...
Vivendo e amando as acirro cada vez mais, dada a disposição com que me lanço.

Vou rememorar sorrisos e dores passadas pra tentar observar uma linha lógica,
um padrão sabe ... algo que eu possa isolar e dizer : - é por isso aqui !!

Mas não há nada disso ...

Teimo em buscar, agora no presente, o que motiva este exercício ... nada !

Paro diante de pautas, teclas, dores e saudade pra tentar juntar tudo n'algo que responda ...

E eis que vem por ali o cerne da questão ... tudo está no exercício básico da vida, naquilo que
precisamos fazer para manter o nosso existir "em pé" ... amo por querer viver e só assim me é permitido acreditar num legado, numa herança, num futuro ... no presente.

Não existem fórmulas mágicas, tempos específicos, modelos ideais ...

Precisamos acordar e deixar rolar ... a batucada da vida cadencia(ou justifica) o amor !

"abre os teus braços meu irmão, deixa cair
pra quê somar, se a gente pode dividir (...)"

Como Dizia o Poeta - VM

pesado e indigesto

não aguento mais discorrer sobre o que incomoda
é tão inútil distribuir palavras pra ilustrar as horas
não ajuda em nada ... só acentua o incômodo presente
tenho sinceramente me empenhado em sorrir
abrir os beiços e mostrar decididamente os dentes !

o que virá daí é coisa sem espera
cabe ao empenho do agora

seria bem mais simples não ter o que sentir
seria muito mais pesado não ter com o que esperar
seria terrível não ter nada

enquanto isso ... paciência !

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Agora !

por tudo eu queria mais
sabe aquela coisa que nos arrebata
nos ensina a sonhar
nos envolve
descola a gente do comum
do real

começamos a ver outros dias
outros anos
e sem querer nos assustamos ...

apagam os dias além
anos além
amores além ...

nos tocam oportunidades
a realidade
os limites

o que era tudo , se amiúda
o que valia tudo, vira dúvida
o que ama tudo, é recusa

ferido ao querer, recomeço
disposto a esquecer o além
fincar no agora
e retornar ...


"Ao som desse bolero
Vida, vamo nós
E não estamos sós
Veja meu bem
A orquestra nos espera
Por favor!
Mais uma vez, recomeçar (...)"

Gonzaquinha - Começaria Tudo Outra Vez

domingo, 16 de agosto de 2009

Numa cadência ...

é assim ... um pedaço de cada vez
uma lágrima se necessária
um beijo se pertinente

nada precisa ser antecipado
cada pedaço tem sua pisada
seu caminho, ritmo e cor

a vida é agora companheiro ...

cuida dele bem direitinho
numa cadência ... com sorrisos
e saudade, se couber

tempera o que falta com paciência
e espera ...

o céu continuará azul ...
o dia vai chegar ...
e é só levar tudo com sossego

- " não se avexe !"

assim vou amanhecendo
e acreditando ...

sem perder o tino e o tom ...

sábado, 15 de agosto de 2009

Renascerá

o respirar é mais leve
trago comigo o alívio
a chama da esperança
ainda me parece ser quase nada diante do que mereça
mas é um germinar de brotos fortes

as sementes que no exercício da paixão nós jogamos
acordam pra quebrar num tempo despretencioso
os olhares ainda procuram um alento
mas esse ainda não frutifica o querer mútuo

há pesar,
mas ele não amarga tanto quanto sempre
é menos ácido
no entanto, alimenta
enche a barriga com brutal falta de fome

e o que fazer ?!
purgar cada parte em silêncio ?!
gritar as dores em agonia ?!
esperar chegar o dia de se amar?!

talvez tudo, talvez nada ...
tenho diante de mim só a escolha
e esta não impedirá
a natureza das sementes
o crescimento dos brotos
e o esfriar da angústia

portanto, haja o que houver,
viva o que viver ...
o que de bom se fez, de bom virá
o que de amor se fez, com amor virá
o que de paixão se fez, renascerá !