segunda-feira, 30 de junho de 2008

à cata do sorriso perdido ...

olha,
eu sei que ficou algo por lá ... mas ficou
e veio algo de lá ... que faz bem e sorrir aqui e lá ...

é impossível alternar a euforia daqueles dias
com esse meio sorriso ...

ahh tu não me parece ser meio nada ... é inteiro ... sempre !

é bem sempre !

Adiante ... um novo ciclo vai começar, aprende com teu pesar de agora ele te oferece a oportunidade de saber que por aí pulsa um sonho, um sorriso, a vontade de amanhecer melhor !

descansa ...

terça-feira, 24 de junho de 2008

é só um lance de estima ...

pois é morena, tu aparece assim e vem falando essas coisas e acha que vai ficar barato é ?
uma porra que vai ...

olha ... tu vem feito um dia de domingo com céu azul ... chamando a gente pra praia
é feito beijo de bom dia depois de se amar a noite toda
é igualzinho a bolo quente que por mais que proíbam que comamos a gente vai lá e não resiste

ahh eu nem sei se isso tudo se mensura sabe, tenho um dificuldade danada mas quando eu vejo tu sonhar eu só faço sorrir ... sorrir mesmo ... é coisa forte !

é fim de janeiro de abraço certo, com olho no olho , sonho no sonho, saudade aumentada

é uma palavra que sacode, um samba que nos alerta ...

é só um lance de estima !

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Achou!

quinta-feira, 5 de junho de 2008

atrevido !

vou te contar ...
não há nada de mais atrevido do que encontrar essa telinha ... branquinha e desfiar as minhas conjecturas ...

tem horas que o faço realmente decidido a atingir alguém sabe, faço por imaginar ter habilidade com a palavra e utilizá-la em meu próprio proveito, até por que lançar galanteios ou indiretos lamentos de amor pretendem tocar o que se quer ou quem não se quer !

Confesso que aqui sentado nessa cadeirinha me passa um turbilhão de idéias, sentimentos, tensões...

é vontade de escrever as postagens que construo nos bacurais que me levam pra casa, nas caladas angústias compartilhadas com colegas no almoço, na recordação do sorriso e do entusiasmo dela ...

e ao mesmo tempo não publico nada , pois chego com sono dos bacurais, volto correndo ao trabalho quando o almoço termina e teimo em contingenciar a manifestação de apreço por ela ...

Idiota ... essa é que parece a minha atuação ... tudo orbita em menor ... condiciono tudo ao menor, tão somente ao que tange o meu querer e pseudo-saber !

Afinal, quando levantei a minha vista na volta do último coletivo fitei os olhares daquelas pessoas... outro dia já se mostrava e eu via uma esperança misturada com cansaço e frio, uma fome de sono, uma raiva do hoje, uma vontade de ser mais feliz enquanto eu construía postagenzinhas para o blogue ...

Porra, se a vida é bem maior e o brilho das pessoas idem, como falei aí em baixo ... que diabos me motiva a escrever só sobre mim ... sobre o que a 1ª pessoa anseia ...

ahhh né minha mesmo essa casa !

me deixa falar !

quarta-feira, 4 de junho de 2008

francamente ...