quinta-feira, 22 de maio de 2008

O que abestalha o sujeito ...

Eu juro ...
já tinha postagem prontinha ...
com tema, sujeito, predicado, objeto e verbo!

mas recebi uma canção ... e qual minha surpresa ... abestalhei-me ...
nossa ... foi um negócio que me chamou a atenção !

A canção nem falou necessariamente de coisas que vivi ou sentia,
mas ela foi lá dentro ... me fez sorrir e lembrar de quem e do que me faz sorrir !

e começo a lembrar do que faz abestalhar o sujeito ...

é tanta da coisa que eu nem tenho coragem de pingar nessas linhas ... o lance da coragem talvez seja pelo inútil orgulho de dizer a quem sequer fitei as retinas aquilo que faz abrir a guarda,
entregar os pontos ...

afinal ... por mais interessante que seja ação abestalhante a ação abestalhatória pode ser nociva, danosa e letal (pense num exagero !)

posso concluir que me abestalho tôdo com o que remete ao encanto ... ao teu encanto !

pronto ... falei !

domingo, 18 de maio de 2008

simbora !

Pedras sobre a mesa
canções de se sorrir,
palavras de se rir e
um tarde de se lembrar ...

Pela chuva que não teve
pelo encanto reconhecido
por pares encontrados
sorrisos alargados
na esperança de sorrir mais

E lá de cima ... "feito um poste"
A lua apareceu
e viu disparos luminosos
encantos a se esconder
olhares a brilhar
a sorrir
a cantar ...

Quando eu quiser lembrar da tarde ...
eu só olho pra lua ...
por que foi nela que lançamos
a esperança de vê-la voltar

domingo, 11 de maio de 2008

Sem dispersar !

A gente tem a inútil capacidade de predeterminar as coisas ,
não sei com que interesse nos apossamos da natureza para determinar o que poderá acontecer ...
Sinceramente tenho desfrutado da beleza do inesperado !

Quando a gente menos espera encontra um sorriso, uma nova luz ... um novo samba !

Portanto, sigo indefinidamente à luz do presente ... até por que se falasse que seguiria com o acaso estaria desconsiderando onde quero chegar ...

e isso eu já sei !


" E o brilho das pessoas
é bem maior
e vai iluminar nossas manhãs (...)"
Luiz Gonzaga Júnior